aprender-astrologia-casas-astrologias-map-astral

As 12 Casas Astrológicas

Hoje vamos falar um pouco sobre as casas astrológicas. Assunto muito rico na astrologia e, sem dúvida, essencial em uma análise astrológica.

o-que-e-mapa-astrologico

Quando vemos um mapa astrológico, logo percebemos que ele é um círculo (também conhecido como mandala astrológica) dividido em 12 partes. Estas partes representam os setores (áreas) da vida e, ainda, ajudam a entender o funcionamento, as relações existentes entre os signos, os planetas e nós.

A casa de início é sempre a ascendente, e é assim denominada a partir do nascimento da pessoa, onde se aponta ao horizonte do signo solar para descobrir qual signo estava por lá naquele instante. Depois as casas seguem em sentido anti-horário formando 12 no final, assim como os signos.

Vejamos quais são as casas astrológicas.

Primeira Casa

 

A denominada de Casa Ascendente, essa importante para o mapa das casas astrológicas, é designada por alguns, também, como Casa Ego (na astrologia moderna).

Trata da casa do domínio da mudança; daquilo que estamos nos tornando; nossa motivação primária  (tanto internamente quanto externamente).

Assim, traz informações complementares para entendimento da personalidade e as qualidades fundamentais acerca da vida.

O corpo físico (características), a aparência, a vitalidade também são vistos aqui (com detalhamento através do regente do signo que está nesta casa).

Aqui pode se descobrir como se diferenciar dos outros, quem se é. O signo mostra o como isso se manifesta (em todas as casas).

Segunda Casa

Chamada também de Casa Dinheiro ou Posses, casa dos valores (materiais e imateriais).

É uma casa que ajuda a compreender a vida financeira, por isso, em uma análise vocacional dá-se ênfase também à esta casa.

Casa destinada a entender, inicialmente, sua situação financeira e os bens materiais. Também, se atém às habilidades no âmbito financeiro e em como se é possível extrair as melhores características sobre este aspecto da personalidade. Também fala das habilidades da pessoa em saber administrar seus bens materiais.

Terceira Casa

Essa casa engloba vários temas, entre eles: comunicação e viagens (consideradas mais “rápidas” ou “curtas”).

A casa da sociabilidade e do aprendizado racional. Refere-se às habilidades e competências sociais que se possui para lidar com pessoas. É bom salientar que a casa da comunicação considera a comunicação em nível geral, tanto no falar quanto no escrever. 

A Casa da Comunicação também é, notavelmente, reconhecida como uma casa da novidade! Onde nela estão características essenciais para o desenvolvimento enquanto pessoas que realizam viagens curtas e/ou a locais próximos, que saem, que curtem experiências novas, como é típico dos deslocamentos do cotidiano que esta casa representa.

O ensino primário e os estudos “rápidos”, considerados mais curtos, são temas dessa casa também, bem como os meios de
comunicação e transporte em geral. Portanto, analisam-se também aí os acidentes.

Aqui temos, também, a relação com o entorno: irmãos, vizinhos, primos.

Em uma análise para fins comerciais, temos nesta casa um ponto importante, principalmente para negócios “locais”.

casas-astrologicas

Quarta Casa

Chamada de Casa Vida Doméstica.

Essa casa simboliza nosso lugar e família de origem.

A casa também é responsável pela acuidade sobre os valores e princípios que norteiam. Desta casa também emanam questões culturais aprendidas desde criança no seio da família e representa também, os imóveis da família.

A casa 4 (ou quarta casa) é uma representação inconsciente de absorção de elementos culturais e familiares que foram (ou serão) adquiridos sem ter consciência. 

Também indica as condições domésticas, não só da casa onde a pessoa nasceu como da casa que ela vai criar para si mais tarde.

Aqui também encontra-se a figura paterna (para alguns astrólogos seria a figura materna. Isso depende da linha que o profissional segue).

O signo desta casa (e o planeta regente do signo) indicam o como os assuntos dessa casa se manifestam.

Quinta Casa

A quinta casa, dentre as casas astrológicas, é a chamada Casa Diversão.

A casa tem por princípio a criatividade, o nascimento e os filhos.

Por ser uma casa tão viva e criativa, liga-se com questões de nascimento e criação, daí a conexão com projetos.

É uma casa que prevê a satisfação que sentimos ao ver os genes sendo passados para as crianças e dando sequência à vida. Os projetos e planos que cria-se não são genes, porém pode-se considerar como “filhos” que dão sequência à “geração”.

É uma casa que se relaciona intimamente com a arte e cultura – que são motivos de prazer e diversão.

A resposta à pergunta “quando eu me divirto com algo”? pode ser buscada nesta casa. É uma casa ampliadora.

É nela que encontramos o desejo de arriscar no amor (os flertes, paqueras, crushs), no dinheiro (jogos e apostas estão nesta casa) e na vida!

Sempre quando há um incentivo de se pôr em risco, para aumentar sua diversão e alegria, é a Quinta Casa a responsável. Esta casa tem um domínio sobre o enriquecimento emocional, sobre saber usar as delícias da diversão a seu favor.

Sexta Casa

Chamada de Casa Serviço e da rotina.

Um dos focos desta casa é o trabalho. Na reciprocidade com o outro, esta casa serve de referência àqueles a quem se trabalha e os que trabalham para nós.

É também uma casa de saúde e, consequentemente, de doença. Se relaciona com as dietas, exercícios físicos e higiene, que faz desta casa uma “que cuida” , entre as casas astrológicas.

A casa é também conhecida pelo enfoque na saúde, e é por ela que pode-se compreender a necessidade de seu trabalho, tanto para si como para outros, e a necessidade de manter a saúde em dia, tanto física quanto mental.

casas-astrologicas

Sétima Casa

Chamada de Casa Outros.

Nesta casa estão postas as mais próximas relações que se têm com os outros.

Estão incluídos aqui:

  • os amigos;
  • parceiros de trabalho;
  • sócios;
  • o esposo ou esposa (ou um (a) companheiro (a));
  • os inimigos declarados (os ocultos estão na casa 12)!
  • possíveis brigas que possam ocorrer;
  • os clientes.

Assim, através dessa casa pode-se fazer também um complemento de uma análise comercial, considerando, obviamente, o signo que se apresenta nesta casa e o planeta regente do mesmo.

 

Oitava Casa

Conhecida popularmente como a Casa Sexo e Morte (porém, ela vai muito além disso. Te conto logo mais…).

A casa tem morte no nome não à toa. Pode ser o sexo comparado a uma pequena morte em vida, pois nesse momento de entrega, o “eu” se dilui numa mais profunda conexão entre duas pessoas.

É também dito, desta casa que, enquanto uns consideram o ato sexual como uma pequena morte, ela pode ser vista sob outra ótica. A ótica, aqui, adotada seria de um renascimento, que deste encontro, onde o ato íntimo humano mais profundo, em que duas pessoas podem chegar, foi consumado. Ao atingir o ápice do orgasmo, e sentir a plenitude da vida ao redor, pensa no começo, ou melhor, num recomeço que pode significar seu estado. Portanto, na oitava casa encontramos o encontro pouco óbvio, no mesmo nível, do sexo, da morte e do renascimento.

A Casa tem também relação com a morte também de maneira literal.

Por isso em alguns lugares / literaturas encontra-se como uma das palavras-chaves para esta casa a transformação (e “crises”).

A maioria de nós ainda considera a morte um tabu, um evento que traz consigo crise e dor (gerando uma transformação, de certa forma).

mais uma das casas astrológicas, conecta-se, também, com todo o potencial financeiro através de outras pessoas.

Assim sendo:

  • Investimentos,
  • heranças,
  • royalties,
  • parcerias,
  • sociedade,
  • aposentadorias e
  • impostos do governo.

Nona Casa

Chamada de Casa Global ou Casa Filosofia representa muito bem mais uma das casas astrológicas para estudar e aprender. Sabe por quê? A casa estabelece o de melhor e mais elevado em educação, estudos universitários, filosóficos e religiosos, e ainda relaciona-se com a lei (enquanto na casa 3 temos o ensino “básico” aqui temos o ensino “detalhado”.

Junto com os conhecimentos adquiridos de que se fala esta casa, se somam os conhecimentos pelas experiências das viagens ao exterior ou viagens mais prolongadas.

Portanto, essa casa está ligada ao conhecimento intelectual abstrato e prático de vivência. Suas viagens ao exterior, as influências de outras culturas no modo de vida, estão todas aqui representadas.

Por ser uma casa riquíssima em conteúdos e vivências de várias áreas, indica como o indivíduo se relaciona com o conhecimento filosófico ou espiritual mais profundo, outras culturas (exterior), outras línguas, etc.

casas-astrologicas

 

Décima Casa

Chamada de Casa Meio do Céu.

A décima das casas astrológicas está vinculada ao status social que se possui, no meio social, e também à reputação que logramos alcançar. Demonstra a habilidade ou inabilidade em saber lidar com as situações sociais. A casa se concentra na preocupação da aparência social e como os outros nos veem.

A décima casa se exprime como uma casa das metas sociais, das ambições e aspirações de negócios profissionais.

É a casa que indica onde queremos chegar (o topo), portanto, nossos objetivos de longo prazo, aqueles que exigem dedicação, resiliência e comprometimento.

 

Décima Primeira Casa

Chamada de Casa Grupo.

Esta casa representa bem as amizades que se cria, sem ter obrigatoriamente a necessidade de ser uma profunda amizade pessoal e íntima. Pois, também, é por aqui que estão escritas as atividades e lugares que se frequenta: lugares e instituições sociais como grupos, clubes, grêmios etc.

Por isso, nesta casa compreende-se a importância da ajuda humanitária, então é por aqui que encontramos o lado filantropo. Assim como é a casa da relação entre padrastos, filhos adotivos etc. Nisso se insere todas as relações não sanguíneas. Para um estudar astrologia mais profundo, bem como as casas astrológicas, ela também é a casa das habilidades sociais que demonstram a capacidade ou incapacidade de fazer amigos, estabelecer novos contatos e se manter sempre o mais socialmente bem possível.

Casa também de análise com viés financeiro, sob a ótica de ganhos e benefícios da carreira, do status social e da vida pública.

Décima Segunda Casa

Chegamos à última casa desta jornada de uma viagem pelos astros que não terá fim.

Agora, vamos à chamada Casa Inconsciente. Esta casa representa aquilo que está reprimido no inconsciente.

Os inimigos secretos, as limitações de intelecto e todo tipo de pensamento negativo que a pessoa alimenta inconscientemente.

Relaciona-se também com:

  • hospitais;
  • prisões;
  • asilos;

Em suma: lugares mais afastados , de confinamento (como navios petroleiros, submarinos, casas de veraneio) e de aprisionamento.

Também tem ligação com as mais duras penas, perdas, sofrimentos, impedimentos e restrições.

A casa apresenta os maiores enganos, limitações, falsidades e toda distorção do que é real. 

casas-astrológicas

 

Começar a entender as casas astrológicas foi realmente uma aventura e tanto!

 

Provavelmente você viu aqui neste artigo sobre as casas astrológicas alguma informação nova ou diferente do que já viu ou leu.

Isso por que a astrologia é um conhecimento muito amplo e com mais de uma vertente!

Portanto, é um saber que pode ser apreciado de diversas maneiras e através de diversas lentes. Você pode utilizar o mapa astrológico (onde as casas astrológicas / áreas da vida se apresentam) de várias maneiras.

Algumas possibilidades:

  • com foco em autoconhecimento (voltado para estudos de personalidade, comportamento, etc);
  • com foco em finanças pessoais e/ou carreira (onde se analisa as casas 2, 6, 8, 11 como casas de recursos e os desdobramentos para onde essas casas indicarem, através de seus signos, planetas regentes, aspectos, etc);
  • com foco em relacionamentos (analisando as casas 1 (você), casa 3 (parentes, irmãos), casa 4 (família / pai), casa 7 (os outros e inimigos declarados), casa 10 (mãe), casa 11 (grupos), casa 12 (inimigos ocultos), com seus respectivos signos, regentes e aspectos;
  • com foco em saúde / doença : casas 1 (seu corpo físico e vitalidade), 3 (seu entorno e a dinâmica do mesmo) , 6 (rotina, saúde, doença), casa 12 (medos, questões do inconsciente);
  • com foco em viagens / lazer: casa 1 (sua motivação), casa 3 (viagens curtas), casa 5 (seus hobbies, o que gosta de fazer pra se divertir), casa 6 (sua dinâmica diária), casa 9 (viagens longas / ao exterior), casa 10 (seus objetivos), casa 11 (grupos que frequenta/ com os quais se identifica). 

E por aí vai…toda e qualquer área da vida pode ser analisada mais profundamente através do mapa astrológico e as casas astrológicas, afinal:

A astrologia é uma linguagem simbólica que reflete a realidade terrena

 

Assim: todo e qualquer assunto encontra na astrologia uma correspondência.

Porém, o que ocorre é que existe uma simplificação hoje em dia do conhecimento astrológico que facilita (sim) e ao mesmo tempo oculta todas as possibilidades que a astrologia em um estudo mais profundo apresenta.

Como você viu por aqui:

A astrologia é muito mais do que signos…

 

Que tal continuar a explorar a astrologia na prática?

Caso você deseje um manual para te auxiliar nos seus estudos de astrologia, eu sugiro esse aqui (entre muitos que tenho, é um dos meus preferidos): o tratado das esferas!

E aqui no site/blog você encontra outros artigos sobre a astrologia e sobre outras ferramentas de autoconhecimento, como o tarot

Fique à vontade por aqui, tá bem?

Se quiser deixar nos comentários se este artigo te ajudou, vou ficar feliz!

Um abraço e até o próximo artigo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress
Rolar para cima

Reserve já a sua consultoria gratuita

Preencha o formulário abaixo para agendar uma sessão de consultoria online de desenvolvimento pessoal sem compromisso de 30 minutos.

Responderei dentro de 48 horas.